O que fazer em Roma

Roma, capital da Itália, é conhecida como “a cidade eterna”. É uma das cidades mais impressionantes do mundo. Além disso, ela é muito rica em história, arte, cultura, tradições e gastronomia, sendo quase impossível fazer uma lista de coisas para fazer. No entanto, assim como para os italianos e, claro, não só para eles – visitar Roma pelo menos uma vez na vida é obrigatório.

A cidade de Roma, de fato, dispensa comentários. Ela é, entretanto, uma das cidades que recebem mais turistas na Europa. Ao caminhar pelo coração do centro histórico, você vai encontrar muita história, arte e arquitetura em monumentos como a Fontana Di Trevi e o Pantheon, além de passear bairros charmosos e encantados como Trastevere e conhecer encantadoras “piazzas” como a Piazza Navona e a Piazza Spagna.

Roma

Onde se hospedar em Roma

Se desejar explorar Roma a , dê preferencia para se hospedar no centro histórico da cidade, onde estão localizadas os principais pontos turísticos.

Roma tem o maior centro histórico do mundo, e ao longo dos anos mudou muito, tanto no seu fluxo de turistas como nas melhores áreas para ficar. Você vai encontrar uma enorme gama de acomodações de todo o tipo, em várias zonas da cidade: albergues, hostels, hotéis baratos, resorts e hotéis de luxo. No entanto, se você deseja explorar Roma, esta área é ideal para passeios a pé. Além disso, você vai encontrar a hospedagem ideal para você, com o melhor custo e benefício.

Bem avaliado pelos hóspedes ❤️

Singer Palace Hotel

Com um restaurante na cobertura e localizado na famosa rua de compras Via del Corso, o hotel está bem situado entre os mais importantes pontos da cidade.

Booking.com

Veja mais dicas de hospedagem em Roma em nossas últimas experiencias de viagem à capital da Itália.

Quantos dias em Roma?

Para visitar Roma, esta pergunta é até difícil de ser respondida. Acreditamos que, tudo depende do ritmo de cada um. Mas, dependendo da quantidade de dias que reservar, nunca será suficiente. Ademais, estando em Roma, também é possível realizar diversos passeios de um dia em outras cidades.

Tours e passeios em Roma

Capela Sistina e Museus do Vaticano

Confira obras de arte da coleção papal nos Museus Vaticanos e na Capela Sistina. Contemple obras-primas que abrangem períodos desde da antiguidade até os afrescos de Michelangelo.


Capela Sistina e Museus do Vaticano

Conheça a Roma Antiga em uma excursão a pé pelo Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino. Evite filas para entrar nas populares atrações com um guia especializado. Saiba mais sobre o Império Romano e confira o túmulo de Júlio César e a Via Sacra.


Sessão fotográfica profissional

Leve para casa uma lembrança única do seu tempo em Roma com uma sessão de fotos de uma hora com fotógrafo profissional.


Mais opções de passeios e tickets em Roma

Gastronomia

Uma das melhores maneiras de conhecer uma cidade é um passeio gastronômico.

A “verdadeira” Roma possui uma gastronomia rica e cozinha deliciosa. Além disso, a gastronomia nos faz conhecer pessoas maravilhosas e suas histórias. Uma visão única da vida quotidiana dos romanos, que não esqueceremos tão depressa.

Então, se você planeja apreciar a culinária italiana de Roma, continue seguindo nossas dicas de restaurantes, pratos típicos e uma seleção de jóias escondidas em nosso Instagram.

Turismo em Roma

Os pontos turísticos mais visitados de Roma são: o Coliseu e o Fórum Romano, além da Basílica de São Pedro, o Museu do Vaticano, onde está localizada a Capela Sistina. Ademais, aproveitando os passeios pelo Vaticano, você pode participar da audiência papal, assistir ao Ângelus ou a outros eventos, e obter uma benção do Papa em Roma.

Coliseu

Construído na Roma Antiga, o Coliseu sempre foi visto por muitos anos como maior e mais famoso símbolo do Império Romano. Ele é um dos melhores exemplos da arquitetura daquela época, apesar de estar em ruínas, devido a terremotos e pilhagens.

O Coliseu Romano, também conhecido como Anfiteatro Flaviano ou Flávio, reuniu por séculos diversos combates entre gladiadores e caça a animais importados da África, em jogos que levavam o público ao delírio.

Durante a Idade Média, o mármore e o bronze de sua estrutura foram sendo saqueados aos poucos e usados para ornamentar igrejas e monumentos católicos. Peças de mármore do anfiteatro foram empregadas até na construção da famosa Basílica de São Pedro, no Vaticano.  

Hoje em dia, o monumento recebe cerca de 3 milhões de visitantes por ano e é palco da Via Sacra, realizada às Sextas-Feiras Santas, presidida pelo Papa.

Monte Palatino e Fori Imperiali

O bilhete comprado no Coliseu também inclui o acesso ao Fórum Romano e ao Monte Palatino, por isso seria uma pena não os ver, já que estes 3 locais turísticos estão relacionados entre si.

O Fórum era o centro da cidade e você pode ver as ruínas de antigos mercados, edifícios administrativos e religiosos. No entanto, você não encontrará nenhum painel explicativo no site, portanto, se você estiver interessado na história, você deve realmente optar por uma visita guiada.

Segundo a mitologia, o Monte Palatino, que é uma das 7 colinas de Roma, foi o lugar onde a cidade foi fundada por Rômulo e Remo. Como devem saber, são os gêmeos que foram encontrados e amamentados por uma loba dentro de uma caverna. No topo do Monte Palatino, você terá acesso a esta caverna e às ruínas das residências de figuras históricas como Augusto, o primeiro imperador de Roma.

Coração do Centro histórico de Roma

O coração do centro histórico de Roma é cortado pela famosa Via del Corso, uma rua de compras que segue desde a Piazza del Popolo até a Piazza Venezia.

Uma dica é começar seu dia na primeira piazza e finalizar seu passeio na última, conhecendo os principais prontos turísticos desta parte da cidade. O caminho inverso também é indicado, já que você encontrará momentos diferentes em casa ponto turístico, seja pela manhã ou no final da tarde.

Piazza del Popolo

A Piazza del Popolo é muito famosa por ser um local de celebrações dos italianos. Seja pela chegada de um ano novo ou pela conquista de um título mundial pela azzurra. Além disso, é um importante ponto de interesse, com suas fontes, 3 igrejas e o obelisco. Por fim, é uma das maiores praças de Roma e está localizada próxima da Villa Borghese. Da praça, você pode pegar as escadas até o topo da colina, você terá acesso ao terraço do Pincio, de onde se pode ter uma vista maravilhosa para o Vaticano.

Piazza Spagna

A Piazza di Spagna é uma das praças mais famosas e mais concorridas de Roma. Deve o seu nome à Embaixada Espanhola, que um dia teve sua sede no local.

A Piazza di Spagna é o centro da vida cultural e turística em Roma. Além disso, sua elegância sempre foi uma marca registrada: desde as fachadas de cor ocre dos palácios, passando pelas escadas de Trinità dei Monti, até a “Barcaccia”, a fonte esculpida por Pietro Bernini. Em suma, a Piazza di Spagna, no sopé da colina Pincio, é um lugar mágico, não por acaso escolhido pelas melhores marcas de moda que abriram as suas lojas por todo o lado.

Fontana di Trevi

Naturalmente, entre as fontes de Roma, a rainha indiscutível é a Fontana di Trevi, construída por Nicola Salvi perto do Palazzo Poli e completada em 1732 por Giuseppe Panini. Além disso, o famoso núcleo central com as estátuas do deus Oceano, dois cavalos marinhos e dois tritões é obra de Pietro Bracci, um dos maiores escultores barrocos tardios agora enterrados no Panteão.

Fontana di Treve em Roma

Pantheon

O Pantheon é um dos monumentos romanos mais famosos, um dos símbolos de Roma. Segundo uma lenda, diz que neste lugar onde ele foi construído, Rômulo, ao morrer, foi agarrado e levado ao céu por uma águia.

Como o seu nome indica (Pan = todos e Theon = deuses) o edifício é um monumento dedicado a todos os deuses. Ademais, foi construído pelo Imperador Adriano entre 118 e 125 DC. Em 609, foi convertido de um templo pagão para uma basílica cristã, dedicada a Santa Maria ad Martyres. Entretanto, em 1870 tornou-se o lugar de descanso dos soberanos da Itália, incluindo Vittorio Emanuele II, Umberto I e Margherita di Savoia. Enterrado no Pantheon é também o grande artista Raffaello Sanzio.

Pantheon em Roma

Piazza Navona

É uma das praças mais queridas por romanos e turistas, uma de nossas preferidas durante os passeios em Roma. Além disso, o lugar ideal para se entreter enquanto se senta confortavelmente à mesa de um bar entre esculturas e arquitetura barroca.

A principal atração da Piazza Navona é a Fonte dos Quatro Rios, de Gianlorenzo Bernini (1651). Os rios são o Ganges, o Danúbio, o Rio da Prata e o Nilo representados por quatro gigantes dispostos sobre uma rocha piramidal da qual nasce um obelisco romano. Ademais, em frente à magnífica fonte fica a igreja de Sant’Agnese em Agone com a sua fachada côncava, desenhada pela Borromini para destacar a cúpula.

A praça é adornada por duas outras fontes, a Fonte de Netuno ou do Calderari, no extremo norte, e a Fonte do Mouro virada para o Palazzo Pamphilj (ao sul da praça), desenhada por Giacomo della Porta.

Além disso, durante o dia, é um lugar muito procurado por turistas. Mas, é durante à noite que jovens que vêm aqui para ficar.

Por fim, é um lugar ideal para não perder, especialmente durante o período natalício quando se enche de barracas características, com comidas típicas e durante a noite entre 5 e 6 de Janeiro por ocasião da Festa da Befana.

Campo de’ Fiori

Roma é também uma cidade viva e animada e não há melhor maneira de a descobrir do que visitar o mercado do Campo de Fiori, mesmo no centro e a poucos passos da Piazza Navona. Aliás, é um lugar ideal para apreciar o cheiro dos produtos frescos e admirar as suas cores vivas.

Todas as manhãs (exceto aos domingos) há um mercado de frutas, legumes, carnes e peixes. Embora seja muito popular entre os turistas por estar localizado no centro histórico de Roma, este pequeno mercado tem conseguido preservar toda a sua autenticidade.

É o lugar perfeito se você quiser levar para casa produtos de alta qualidade da Itália. Além disso, é muito mais barato do que as zonas turísticas de Roma!

À noite, as barracas de frutas e legumes dão lugar aos restaurantes movimentados e aos jovens, que se encontram aqui e depois vão aos clubes mais próximos.

Vaticano

A visita ao Vaticano é uma obrigação para uma viagem a Roma, mesmo que você não seja um fiel fervoroso da igreja católica.

Contudo, apesar de ser a menor nação do mundo, o Vaticano é um dos lugares mais visitados durante as férias na Itália. No entanto, apenas padres e freiras, alguns dignitários, os guardas e, claro, o papa podem viver lá.

Além disso, os guardas só podem ser suíços e, claro, devem ser católicos. Eles fazem um juramento de lealdade para com o próprio Papa. Esta tradição remonta ao saque de Roma em 1527, quando os guardas suíços protegeram o papa durante a sua fuga para Castel Sant’Angelo.

Basílica de São Pedro

O coração da Igreja Católica e a sede do Papa, além de ser a mais importante das 5 “Basilicae maiores” (as outras são San Giovanni em Laterano, Santa Maria Maggiore, San Paolo e San Lorenzo). Assim, independente de denominação religiosa, a Basílica de São Pedro continua a ser uma parada essencial em Roma.

Não há palavras para descrever a majestade e elegância da fachada e cúpula de Miguel Ângelo, a vasta praça com a colunata de Bernini, os interiores barrocos de tirar o fôlego, a beleza da estátua da Pietà e as outras obras de arte que decoram as naves e capelas.

Audiência Papal e Angelus

Quem vai a Roma, quer ver o papa. Desta forma, existem diversas formas de se ver o pontífice em Roma. Além de poder participar das audiências gerais, você pode participar do Angelus ou das celebrações do ano litúrgico como missas que ocorrem em dias santos ou especiais. Além disso, na programação da Semana Santa em Roma, é possível participar do Urbi et Orbi. Por fim, há também as missas especiais no Natal e Corpus Christi.

Museus do Vaticano

Depois da Praça de São Pedro, os Museus do Vaticano estão entre os primeiros lugares a serem visitados no Vaticano, se você quiser admirar a beleza e a arte contida na cidade papal. Entre seus vastos salões você pode se perder mesmo por um dia dentro, descobrindo desde achados arqueológicos até obras-primas de cada século, desde a arte religiosa até os volumes mais preciosos e antigos.

Entretanto, talvez em um dia não seja suficiente para admirar toda a beleza contida nos treze museus acessíveis através de uma confortável entrada construída em 2000 por ocasião do Jubileu desejado pelo Papa João Paulo II. É ideal ter em mente o que desejar ver e qualquer caminho que seja escolhido, ao final, terá como destino a famosa Capela Sistina, um dos tesouros da humanidade.

Castel Sant’Angelo

Uma vez nesta área, não se pode perder uma visita ao Castel Sant’Angelo, construído em 130 a mando de Adriano como local de sepultamento para si e sua família. No entanto, ao longo dos séculos sua história se entrelaçou cada vez mais com os acontecimentos papais, dada a sua proximidade com a Basílica de São Pedro. Deste 2014, o monumento é tornou parte do Polo Museale del Lazio e agora abriga uma rica galeria de cerâmica, esculturas e pinturas, além de oferecer uma vista magnífica para o Corso Vittorio II.

Castel Sant'Angelo em Roma

Trastevere

Trastevere está localizada no antigo bairro operário a oeste do Tibre e a sul do Vaticano. Os trasterini afirmam que só aqui existem os verdadeiros romanos. Porém isso é quase verdade, porque aqui vivem quase que exclusivamente romanos.

Trastevere é o mais italiano dos bairros de Roma. Além de ser um bairro charmoso e tranquilo, é também um convite para passear sem rumo por suas ruas e tomar um café em uma das inúmeras praças ou simplesmente passear pelo mercado.

Ademais, durante o dia, você ainda vai encontrar feiras, lanchonetes com comidas típicas e outras atrações.

Todavia, durante à noite, é um local fantástico para quem gosta de sair. Bares, restaurantes, pizzarias, tratorarias, osterias e prosciuttarias recebem turistas e moradores neste espaço pitoresco.

Trastevere em Roma -Photo by Fineas Anton on Unsplash

Mais dicas de turismo em Roma

Reserve um ingresso para o tour gastronômico em Roma (meu destaque)

Antes da viagem, fui recomendado um passeio gastronômico em Roma. Eu reservei isso antes da viagem, porque esse passeio é muito popular entre os viajantes. Uma dica de verdade!

Eu queria descobrir Roma fora dos roteiros mais conhecidos e em uma área não muito turística. Descubra a culinária de Roma, em Testaccio é maravilhoso.

Faça uma aula de culinária em Roma

Aprenda a preparar e cozinhar massas caseiras em uma incrível aula de culinária em Roma. Visite um mercado de alimentos, aprenda os segredos de chefs locais e desfrute de um almoço descontraído com os frutos do seu trabalho.

Economize dinheiro com o Roma Pass!

Antes da viagem, compramos um passe de Roma para os pontos turísticos. Queríamos descobrir se valeria a pena para a nossa viagem.

Por que o Roma Pass vale a pena para a primeira viagem a Roma?

  • Evitar tempos de espera e economize tempo.
  • Economizar dinheiro (se você quiser visitar pontos turísticos e museus).

Aqui você encontrará minha conclusão sobre adquirir um Roma Pass para evitar fila nos principais pontos turísticos e ainda economizar com o transporte público.

Você também vai gostar de...

%d blogueiros gostam disto: